Inaceitável, pois não nos encaixamos no ideal exposto e imposto. Quantas vezes você se sentiu perdido e desestimulado nos últimos meses? Seja no trabalho, na escola, em casa ou com seus amigos?

O primeiro pensamento é a inferioridade, depois a insegurança. Parece uma brincadeira de mau gosto você passar por isso. Acaba que acredita plenamente ser a única pessoa a sentir essas coisas. Até parece, mas não é.

Vivemos no mundo das aparências e falsidade. Quantos verdadeiramente assumem algo? Quantos confessarão seus medos inferiores, admitirão fraquezas perante o próximo? Essas pessoas entram rápido no jogo, não querem perder as tais oportunidades, e contribuem para a propagação dos comportamentos extrovertidos de ser. E deixam tudo pior do que já é.

Assim você também segue acreditando no que querem que acreditamos. Sente a necessidade de mudar, para se encaixar na outra realidade, a falsa, e passa a viver assim. E ainda mais frustrado que antes, garanto. Mas obvio que fará o seu melhor para que nunca ninguém perceba isso.

Ser você mesmo se torna inaceitável. Somos metralhados com os ideais de personalidade. Olhamos para cada lado de nossa roda de conhecidos, e você só deseja voltar para cama e nunca mais levantar.

"Por que é tão difícil? Não tenho nada fácil. Nunca dão certo meus planos, não consigo nada por ser assim desse jeito." - Quantas vezes essas perguntas não passaram pela sua cabeça?

Se pedir algum conselho, a primeira coisa que falarão é que tem que mudar seu jeito. Ou seja, você precisa ser igual aos demais existentes. Precisa pertencer ao mundo que discrimina os diferentes. Precisa também achar que sua atitude (ou falta de) é tão ruim quanto cometer algum crime. E que não conseguirá nada sendo você mesmo.

Você alimenta o medo, já sentia inferioridade e inseguro. Nem questiona o que te falam... Fazem você se sentir assim, e primeira coisa que decide é que precisa mudar e depois fazer com os outros a mesma coisa. Não entende que seus sentimentos de que tudo era horrível, era justamente por tornarem inaceitável que tímidos, introvertidos vivam normalmente e tenham iguais condições. A solução não é mudar quem você é, e sim aceitar e mostrar para eles, para todos eles que isso não torna você inferior, incapaz. Existe espaço suficiente para que todos nós, cada um com sua personalidade e aptidão, para ajudar uns aos outros. E até tornar o mundo mais tolerante, melhor.
Axact

Dani Fuller

Idealizadora do blog, é tímida e introvertida e em 2012 iniciou a mudança radical de mentalidade que permitiu iniciar sua própria revolução do "Ser eu Mesmo". Seu objetivo é ajudar o maior número de tímidos possíveis a também conquistarem sua independência metal e aprenderem que é possível amar seu jeito único de ser.

Qual sua opinião sobre isso?

1 comments:

  1. Excelente, é exatamente assim que penso, não adianta querer ser algo que não faz parte da nossa personalidade.

    ResponderExcluir